terça-feira, 26 de abril de 2011

A vespa

Asa, asa, asinha, asa.
Zum, zum, zum zum zum
zum, zum, zum
zumzumzum

Bzz, bzz, bzz
bzz, bzzz bzzz
bz! Para... Senta...

Tsssssssssssssssssssss

Ficou esquecido.
Foi tão impreciso...
Que ficou na vez passada.

3 comentários:

Pedro Freire disse...

E quem disse ser impossível uma poesia nascer das aulas de estilística?

Sam disse...

Bati o olho no título e já pensei: "Kafka!". hahahaha

Gabriel Giglio disse...

Aulas de estilísitica e uma raquete assassina de insetos.

Ótima!