domingo, 4 de janeiro de 2009

Ataques

Uma fuga fria
da matéria nua
e vazia
fez com que homens
criassem máscaras
para jamais mostrar
mostrar
a criatura vulgar
no amar(.)

Usando a máscara
você me desconhece
pois ao teu lado
pensavas que eu sorria
mas por dentro, chorava...
por dentro, morria...

6 comentários:

Bruno disse...

Sem palavras pra definir esse poema... ;D

Anônimo disse...

O grande erro cometido desde sempre pela humanidade é se mascarar...

Poema indefinível :(

Eu te amo
* E que bom que vc voltou a postar no blog, né? rsrs

Pedro Freire disse...

Pois é... Um erro quase incontrolável, e talvez até mesmo um erro irremediável.

Luly disse...

Pedrinho, presentinho procê lá no meu blog! bjãooo!

SAUDADE!

Caio A. T. Bonatti disse...

Pedrão, gostei muito.
=D
Adorei a sonoridade, e aquele ponto final...foi lindo.
Parabéns, nessa você transimitiu tudo e mais um pouco.

Carol disse...

meldels, muuuito bom esse poema cara, é mt perfeito, xonei nele *--*
parabéns, vc escreve mt bem (: